Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As plantas lutam mais renhidamente por qualquer dos seus requisitos essenciais que existia em menor abundância, quer se trate de água, luz solar, anidrido carbónico ou elementos minerais do solo. Nas florestas tropicais húmidas, por exemplo, onde a água abunda, a competição não se trava por água, mas por luz.

plantas-e-luz.jpg

Para conseguir desenvolver-se, uma espécie de uma floresta húmida que necessite de bastante luz solar tem de projetar rapidamente rebentos e irromper através do dossel de folhagem já existente que bloqueia a passagem da luz.

 

O hábito de trepar – tipificado nas trepadeiras – e o hábito de se empoleirar – tipificado em algumas epífitas, ou plantas aéreas – são duas outras adaptações das espécies vegetais próprias das florestas húmidas que lhes permitem obter a exposição solar de que necessitam.

 

A projeção de sombra constitui uma arma lenta mas eficaz para eliminar competidores, já que pode reduzir consideravelmente o rendimento da fotossíntese nas plantas que necessitam de sol.

 

As árvores e outras plantas de porte elevado evitam a competição graças às suas dimensões.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D