Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As plantas medicinais produzem frequentemente um misto de efeitos benéficos e nefastos. As substâncias vegetais usadas em terapia podem atuar como estimulantes ou depressivos no sistema circulatório ou nervoso.

1108233.jpeg

Um dos medicamentos vegetais mais potentes, a estricnina, é também um estimulante conhecido pelos seus efeitos perniciosos. O curare, o veneno mortal que os índios sul-americanos aplicavam nas extremidades das lanças e setas, obtém-se também de uma planta.

 

A digitalina, outro estimulante forte extraído das folhas da dedaleira, é usada há séculos para tratar doentes cardíacos. Quando ingerido nas doses devidas, o óleo de rícino (extraído das sementes de uma planta que se julga ser originária da África Meridional) é inócuo, mas a ingestão de apenas duas sementes pode matar.

 

O ópio, extraído das sementes de uma papoila e ele próprio uma fonte de morfina e codeína, bem como a cocaína, produzida a partir das folhas secas do arbusto da coca, são dois exemplos de medicamentos provenientes de plantas medicinais que tanto podem causar dependência física como ser benéficos.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D