Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Surpreendente para muitos é o facto de o coral provir de organismos vivos e de esses organismos serem animais. Contudo, os corais não se reúnem propriamente para formar um recife.

grande-barreira-de-coral.jpg

Quando se reproduzem, dos ovos fecundados nascem larvas que nadam livremente, as quais acabam por se fixar numa superfície apropriada, segregam formações calcárias e réplicas sucessivas, denominadas brotos, que permanecem ligadas entre si e presas a uma base. À medida que o desenvolvimento dos corais prossegue, forma-se uma colónia. Desta maneira, um único animal cujas dimensões não excedem as de uma unha pode gerar um recife.

 

A Grande Barreira de Recifes da Austrália, por exemplo – a maior estrutura da Terra criada por um ser vivo –, mede mais de 2 mil quilómetros de comprimento e cobre mais de 200 mil quilómetros quadrados de superfície.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D