Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Donatário português da Ilha de S. Tomé desde 1493. Foi capitão-mor da armada que descobriu a mesma ilha. Iniciou a sua colonização e ali introduziu a cultura da cana-de-açúcar. O rei concedeu-lhe o privilégio do comércio e do resgate de escravos na costa africana e na Ilha de Fernão do Pó.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Edme Bouchardon

25.11.18

Escultor francês, nasceu em Chaumont no ano de 1698. Trabalhou em Roma (1723-1732), mas o grosso das suas obras está em Paris: diversas estátuas para a Igreja de S. Sulpice, o monumento equestre de Luís XV (destruído durante a Revolução) e a monumental fonte da Rua Grenelle, toda ela em estilo neoclássico. Morreu em 1762.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Médico e educador brasileiro, nasceu na Baía em 1824. Doutor em Medicina, fundou o primeiro hospital do interior do estado da Baía e o Ginásio Baiano. Participou nas lutas pelo abolicionismo, fundando a Sociedade Brasileira contra a Escravidão. Foi agraciado por D. Pedro II com o título de barão de Macaúbas. Foi considerado como o maior educador da pátria. Morreu em 1891.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Almirante inglês, nascido em Elgin (Escócia) no ano de 1745. Em 1805, encarregado de bloquear os portos espanhóis da Corunha e de Ferrol, atacou em Finisterra a esquadra hispano-francesa comandada por Villeneuve. Ao suspender a ação, incompreensivelmente, não pôde consumar a vitória, o que implicou a sua comparência perante um conselho de guerra. Morreu em 1818.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A tauromaquia faz parte da cultura portuguesa, mas ultimamente tem sido bastante criticada pelos defensores dos "direitos" dos animais que pretendem abolir este espetáculo cultural. O que move essas pessoas que supostamente defendem os touros contra os humanos? E qual é o destino dos touros depois das touradas?

bullfight-madrid.jpg

Depois das touradas, os touros são transportados para matadouros onde a sua carne é aproveitada para o consumo humano. Em certas terras, a carne do touro é distribuída pela população em banquetes públicos onde reina a festa, boa disposição e sentido de solidariedade. O touro, animal nobre, guerreiro e poderoso, recebe assim os sentimentos de gratidão das gentes da terra.

 

Apesar do espetáculo taurino estar repleto de nobreza e solidariedade, muitas pessoas radicais pretendem acabar com a tauromaquia em Portugal. Porquê? Porque a dor está envolvida neste espetáculo cultural, os touros efetivamente experimentam dor durante todo o processo, desde o transporte para a arena até ao transporte até ao matadouro. Os defensores dos "direitos" dos animais não aceitam essa dor, enquanto que muitas outras pessoas simplesmente não pensam nisso. Porquê? A resposta é simples.

 

As pessoas que querem abolir a tauromaquia são psicologicamente fracas, não conseguem suportar a existência da dor e do sofrimento no mundo. Como não conseguem suportar, querem abolir para não vivenciarem esses seus sentimentos de fraqueza. Temos aqui um profundo egoísmo: uma pessoa fraca que quer acabar com a dor porque não a consegue suportar. Ou seja, a origem da tentativa de abolição das touradas é um problema psicológico, é uma hipersensibilidade doentia.

 

Os hipersensíveis, que estão doentes do ponto de vista nervoso e psicológico, estariam dispostos, se fosse possível, a exterminar toda a vida simplesmente para não sofrerem diante da dor da existência, que é inerente aos próprios processos orgânicos. Temos aqui doença, intolerância e uma visão do mundo radical que é extremamente perigosa.

 

O destino dos touros depois das touradas é nobre, tal como é nobre a própria tourada. Devemos ser tolerantes e conservar este património vivo da cultura portuguesa, que gera igualmente bastante emprego e desenvolvimento económico nas terras que mais vivem da tauromaquia. Os touros são animais bravos, querem agir conforme a sua natureza, querem combater; não querem paz, conforto, amor e felicidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rei da Macedónia, neto de Antígono Gónatas. Subiu ao trono em 229 a.C. pelo seu casamento com Criseida, viúva de Demétrio, o Etólico. Lutou com a Liga Aqueia contra Esparta, vencendo o rei Cleomenes em Selásia (222) e consolidando, numa Grécia pacificada, a hegemonia macedónica. Pouco antes da sua morte repeliu uma invasão dos Ilírios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Asdrúbal

25.11.18

General cartaginês, genro de Amílcar Barca, a quem sucedeu, depois de este ter morrido (228 a.C.), como general chefe dos exércitos cartagineses em Espanha. Fundou Cartago Nova (Cartagena) e assinou um tratado com Roma em que fixava o curso do Ebro como fronteira entre as zonas de influência de Romanos e Cartagineses na Península Ibérica. Morreu assassinado pelo seu escravo celta, em 221 a.C.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pintor mexicano do século XVII, cujo estilo chegou a confundir-se com o de Zurbarán. Estabeleceu-se na Cidade do México, onde se conserva a maior parte das suas obras. As suas telas são de inspiração religiosa embora tenha feito alguns retratos, como é o caso do bispo Manso.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D