Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As plantas medicinais produzem frequentemente um misto de efeitos benéficos e nefastos. As substâncias vegetais usadas em terapia podem atuar como estimulantes ou depressivos no sistema circulatório ou nervoso.

1108233.jpeg

Um dos medicamentos vegetais mais potentes, a estricnina, é também um estimulante conhecido pelos seus efeitos perniciosos. O curare, o veneno mortal que os índios sul-americanos aplicavam nas extremidades das lanças e setas, obtém-se também de uma planta.

 

A digitalina, outro estimulante forte extraído das folhas da dedaleira, é usada há séculos para tratar doentes cardíacos. Quando ingerido nas doses devidas, o óleo de rícino (extraído das sementes de uma planta que se julga ser originária da África Meridional) é inócuo, mas a ingestão de apenas duas sementes pode matar.

 

O ópio, extraído das sementes de uma papoila e ele próprio uma fonte de morfina e codeína, bem como a cocaína, produzida a partir das folhas secas do arbusto da coca, são dois exemplos de medicamentos provenientes de plantas medicinais que tanto podem causar dependência física como ser benéficos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pântanos, turfeiras, sapais e pauis – todas estas zonas baixas e encharcadas da Terra, cujo solo está perpetuamente saturado ou até parcialmente submerso, incluem-se na designação «terras pantanosas».

Forests_Swamp_Trees_467770.jpg

Em alguns destes lugares, a água é doce; noutros, salgada; quase todos eles, porém, são abrigo privilegiado de numerosas espécies animais.

 

Para aqueles que não os conhecem diretamente, a menção de pântanos e charcos desperta frequentemente imagens de terrenos inóspitos e abandonados. Contudo, como zonas de reprodução de aves, peixes e outras espécies de vida selvagem, as zonas pantanosas têm poucos rivais no mundo natural.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O vasto mar de água salgada que rodeia o globo está geralmente dividido em quatro setores: o oceano Pacífico, o oceano Índico, o oceano Atlântico e o oceano Glacial Ártico. Há também quem considere o oceano Glacial Antártico, que rodeia a Antártida, como um oceano distinto.

Oceanos

Na realidade, todos os oceanos se interligam, formando uma vasta e contínua extensão de água. Rodeando todos os continentes, o oceano mundial cobre cerca de 71% da superfície da Terra e, segundo as estimativas, contém cerca de 1300 milhões de quilómetros cúbicos de água.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Embora o solo que pisamos pareça sólido e estável, a crosta terrestre treme com assombrosa frequência. Segundo calculam os cientistas, verifica-se anualmente 1 milhão ou mais de sismos em diversos pontos da crosta terrestre.

3141067_A101-4109922-1060x594.jpg

Na sua maioria, são tão ligeiros que apenas podem ser detectados por meio de instrumentos sensíveis, mas alguns são violentos. Em média, verificam-se anualmente 15 a 25 sismos de grande intensidade, por vezes com efeitos graves.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Embora seja nos oceanos que habitam os peixes de maiores dimensões do mundo – os tubarões-baleia –, alguns rios sustentam espécies ictiológicas de enorme envergadura.

esturjao-do-atlantico1.jpg

Os campeões são os primitivos esturjões; o esturjão-beluga, a espécie que acasala no rio Volga (tal como muitos outros esturjões, o beluga desloca-se entre água doce e salgada), atinge, segundo foi registado, pesos superiores a 1 tonelada.

 

O peixe-gato eurasiático da espécie Silurus glanis pode pesar 270 quilos; uma perca gigante do Nilo, 140 quilos.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D