Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Em Unetice, na Boémia (Europa Central), por volta de 2100 a.C., os mortos são enterrados individualmente sob pequenas mamoas agrupadas em necrópoles. Encontram-se mamoas deste tipo, alguns séculos mais tarde, no vale do Ródano.

ab59628d97d9f732737325caf6e4c861.jpg

A civilização de Unetice expandiu-se, pois, pelo Ocidente da Europa em inícios do 2º milénio. Estes povos, que dominavam a metalurgia do bronze e conheciam a equitação, estão talvez na origem dos movimentos de população no Próximo e no Médio Oriente em 1600 a.C.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No México, a partir do 3º milénio, nos vales de Tehuacán e de Oaxaca, os homens colhem o milho, a abóbora, o feijão, a abóbora-menina, a batata e a cabaça.

casa2.jpg

Uma população bem mais numerosa do que no milénio anterior vive em povoados formados por algumas choças de forma circular.

 

As pequenas comunidades continuam a recorrer, para completar a dieta, à caça e à recolecção, mas, doravante, as atividades são mais diferenciadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em Gwisho, junto ao Zambeze, vivem, no 2º milénio antes de Cristo, caçadores-recolectores que fabricam paus de escavar e os utilizam para desenterrar tubérculos. Matam a caça com flechas de madeira compridas, de ponta envenenada.

14547909_S0B8a.gif

Estes caçadores-recolectores servem-se também de cabaças, que utilizam como recipientes, e sabem provavelmente navegar no rio graças a compridas pirogas, que escavam em troncos de árvores.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D